O Stûv que convém para a sua casa

O recuperador

É importante escolher um recuperador cuja potência corresponda ao espaço a aquecer. É uma questão de determinar qual o recuperador que funcione a uma potência nominal certa, tornado-o o mais económico e amigo do ambiente.

Como determinar a potência necessária ?
A potência de um recuperador exprime-se em kW e indica a quantidade de calor útil (o que serve verdadeiramente para aquecer a casa) que o recuperador produz.

Este aquecimento deve compensar, o mais próximo possível, o que o edifício perde naturalmente. A potência necessária ao aquecimento de uma habitação varia em função da temperatura exterior, do volume, da sua orientação, da situação geográfica e o nível de isolamento do edifício, ...

É também de considerar o uso que damos : numa casa com aquecimento central, instala-se um recuperador menos potente que funcionará regularmente na sua potência mínima e, que será suficiente para temperaturas amenas, dado o aquecimento central o assistir em caso de tempo frio. Inversamente, será necessário aumentar a potência, como numa residência secundária, que é necessário aquecer rapidamente no início de um fim-de-semana.

Um recuperador subdimensionado não conseguirá aquecer (e ainda menos reaquecer) a habitação quando estão temperaturas frias. Ao contrário, um recuperador demasiado potente funcionará muitas vezes lentamente e, portanto, em condições pouco favoráveis. Por vezes – mesmo trabalhando lentamente – ele sobreaquecerá a habitação. De qualquer maneira, escolher um recuperador de 20 kW quando 10 kW são suficientes, é uma má decisão !

Estes variados parâmetros significam que não é fácil o seu cálculo. O meio mais simples para determinar que recuperador lhe convém é, consultar o distribuidor, que estudará, no local, as suas necessidades, lhe explicará a melhor maneira de utilizar o recuperador e o aconselhá-lo na sua decisão.


A eficiência

O rendimento do recuperador indica a percentagem de calor produzido pela combustão da lenha que serve para aquecer a habitação : um recuperador com um rendimento de 80 % restitui 80 % da energia da lenha para o aquecimento da habitação.
Sabe que uma lareira tradicional, raramente tem um rendimento superior a 10 %, o que significa que 90 % da energia consumida vai para a atmosfera ?



Convém saber que o rendimento diminui quando o recuperador funciona a uma velocidade reduzida e que a combustão não é completa.
É essa a razão pela qual as autoridades públicas que se comprometeram a lutar contra o sobreaquecimento climático, encorajam a substituição das antigas lareiras pouco eficazes por recuperadores de elevado rendimento.


Os fumos

Os fumos contêm calor e gases, entre outros, CO2 , CO e partículas finas, que afectam as vias respiratórias. Com um recuperador eficaz e utilizado corretamente, limita estas emissões, que aumentam, quando o rendimento diminui e a temperatura e a combustão não são completas.

Resumindo : um recuperador bem dimensionado ao local a aquecer e, que funcione frequentemente a uma velocidade ideal, com uma boa combustão e um bom rendimento, significa que consumirá é mínimo e as suas rejeições para a atmosfera são muito reduzidas.

Para poder comparar
Os recuperadores Stûv são testados oficialmente segundo as normas europeias EN 13229 (para os inserts) ou EN 13240 (para as recuperadores), o que constitui uma garantia de segurança para as pessoas e para o edifício. Para além de controlar a segurança, os laboratórios medem a potência e o rendimento e analisam os fumos, o que permite aos consumidores e aos profissionais fazer uma comparação válida dos produtos uns com os outros.